Não Vivo Sem Cosméticos

Você está aqui: Home

Artigos

Látex natural contra rugas

extração de látexPesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto (SP) e equipes de desenvolvimento das empresas Pele Nova Biotecnologia (paulista) e O Boticário (paranaense) identificaram, isolaram e testaram uma proteína extraída do látex da seringueira, batizada de F1, e sua ação contra as rugas. O líquido esbranquiçado e leitoso é estudado naquela universidade desde 1994 e o teste preliminar realizado com 60 mulheres com idade próxima a 50 anos indicou uma redução de 80% das rugas na região da testa e dos olhos, após quase um mês de uso diário.

Em Curitiba, a avaliação envolveu quase 300 mulheres, com resultados semelhantes. Caso não ocorram problemas até as etapas finais de desenvolvimento tecnológico e de produção, um novo gel antienvelhecimento pode estar no mercado ainda este ano. Espera-se que o novo anti-rugas seja capaz de restabelecer a produção de colágeno e a elasticidade da pele de homens e mulheres.

O látex da seringueira é uma longa cadeia de compostos químicos chamados isoprenos que sustenta proteínas e se soltam aos poucos. Um dos médicos da universidade envolvidos no projeto, Joaquim Coutinho Netto, cogita que uma das proteínas do soro do látex possa estimular o crescimento de células-tronco que beneficiem a reconstituição de tecidos ou de órgãos. A membrana feita desse material já serviu para substituir tímpanos destruídos por infecções em cerca de 300 pessoas e como matéria-prima para regenerar esôfago, bexiga, nervos, tecidos de dente e artérias com pelo menos 0,5 centímetro de diâmetro em animais de laboratório. A molécula F1 tem ainda outras propriedades, como o estímulo à produção de cabelos. Segundo o diretor-presidente da Pele Nova, Marcos Silveira, testes feitos com 30 homens por seis meses mostraram que a proteína pode favorecer o ressurgimento e o espessamento do cabelo.

Mais detalhes na reportagem de Carlos Fioravanti, publicada na revista Pesquisa Fapesp deste mês.

Imagem: reprodução do site do Instituto Agronômico do Paraná

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar